Conheça os sintomas e tratamentos para esse distúrbio que faz com que o indivíduo esteja sempre insatisfeito com sua aparência

A busca por um corpo perfeito faz parte da dinâmica social de grande parte do mundo. Ainda que existam variações geográficas e culturais, o padrão de beleza ocidental é o mais difundido: corpos magros e musculosos invadem o dia a dia de muitas pessoas através de publicidades, filmes, videoclipes e outras mídias.

Nesse contexto, é comum que as pessoas fiquem cada vez mais insatisfeitas consigo mesmas por não conseguir alcançar esse ideal físico. Porém, em alguns casos, essa busca pela perfeição acaba ultrapassando os limites do considerado aceitável e se tornando um transtorno dismórfico, também conhecido como vigorexia.

Depois de ler este artigo aproveite para ver também:

vigorexia

Vigorexia ou Síndrome de Adônis

Classificada inicialmente como uma variação para Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) por um professor de psicologia em Harvard, a primeira nomenclatura em referência a esse distúrbio foi Síndrome de Adônis, em referência ao mito grego de Adônis, o homem mais bonito da Terra.

Atualmente, ela também pode ser considerada um transtorno alimentar e é definida, basicamente, pela insatisfação progressiva com a própria aparência, levando indivíduos à prática recorrente e exaustiva de exercícios físicos sem que realmente sintam-se satisfeitos. De maneira geral, existem muitas similaridades entre a Vigorexia e a Anorexia.

Identificando a Vigorexia

Vigorexia

Pessoas do sexo masculino são as mais afetadas por essa dismorfia corporal. Em geral, aparentam sempre ser muito fortes e musculosos, mas sua autoimagem mostra o contrário: corpos fracos que ainda precisam de muito treinamento e até anabolizantes para ficarem “perfeitos”.

Por impedir que a pessoa enxergue-se como realmente é que a vigorexia é classificada como um transtorno dismórfico, assim como a anorexia. Esse transtorno, por si só, não causa problemas de saúde.

Mas a atitude que ele desencadeia (treinos excessivos e, em alguns casos, uso de anabolizantes) pode servir como gatilho para diversos males, cujo aparecimento é considerado sintoma da vigorexia:

  • Corpo sempre cansado e fatigado.
  • Dores musculares fortes e recorrentes.
  • Sistema imunológico deficiente, que deixa o indivíduo mais suscetível a doenças infecciosas.
  • Depressão.
  • Queda no desempenho sexual.
  • Dificuldade para dormir.
  • Lesões físicas mais frequentes.

Quando aliada ao uso de anabolizantes, a vigorexia pode trazer consequências mais graves à saúde do indivíduo, como problemas cardiovasculares e câncer. Mas a prática de exercícios exagerada também pode desencadear problemas hepáticos e renais, além de dificuldades na circulação sanguínea.

Ao prestar atenção em alguém que você suspeita sofrer dessa síndrome, atente-se para como eles se referem ao próprio corpo. Se a insatisfação aparentemente desmotivada for constatada, bem como infelicidade e dificuldades em dar menos importância ao assunto, é provável que essa pessoa sofra de vigorexia.

Muitas vezes, o transtorno dismórfico muscular está associado a outro comportamento relacionado a um distúrbio alimentar: a ortorexia. Esta síndrome consiste na restrição da dieta a apenas alimentos saudáveis, chegando em um ponto onde a lista do que se come é tão pequena que o indivíduo fica desnutrido.

Tratamentos para a vigorexia

Diferentemente da obesidade, que precisa ser tratada obrigatoriamente baseando-se na reeducação alimentar e na perda de peso, a vigorexia se aproxima mais da anorexia e da bulimia e requer uma base de psicoterapia para ser tratada adequadamente.

O acompanhamento nutricional e físico precisa ser realizado, mas como um complemento à conscientização que ocorre nas sessões de terapia, que podem ser com um psicólogo ou psiquiatra.

Em casos mais difíceis, onde o transtorno se mostre mais resistente ao tratamento psicoterápico, a utilização de medição à base de serotonina pode ser indicada, de forma que o paciente consiga recuperar a sua autoestima e aprender a aceitar seu corpo como ele é com mais facilidade.

Ao continuar navegando neste website você está aceitando a nossa Política de Privacidade, que explica como seus dados podem ser usados para melhorar sua experiência e como serão protegidos. Mais informações .
Fechar
Privacy settings ×